Momento Sociedade #50: Auxílio emergencial evidencia possibilidade de erradicar extrema pobreza no País

7:30
 
シェア
 

Manage episode 270915527 series 2733261
著作 Jornal da USP の情報はPlayer FM及びコミュニティによって発見されました。著作権は出版社によって所持されます。そして、番組のオーディオは、その出版社のサーバから直接にストリーミングされます。Player FMで購読ボタンをタップし、更新できて、または他のポッドキャストアプリにフィードのURLを貼り付けます。

No episódio desta semana do Momento Sociedade, José Luiz Portella, doutor em História Econômica pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, fala sobre o auxílio emergencial e as consequências para a política econômica do Brasil. Ele afirma que o auxílio abriu uma perspectiva inesperada na política econômica, porque ninguém antes da pandemia cogitaria fornecer um auxílio de R$ 600 para 70 milhões de pessoas. “Pela relevância, acredito que o auxílio emergencial deve ser de R$ 300 até dezembro deste ano, sendo, de alguma forma, estendido até março de 2021”, afirma Portella.

Sobre o Renda Brasil, novo programa de renda mínima do governo federal, ele afirma não ser possível fazê-lo “do dia para a noite”. “Para fazer esse programa, inclusive nos moldes do Guedes – rejeitado pelo presidente -, é preciso mexer em leis, tem de haver uma discussão.

“Como a proposta é de que o Renda Brasil seja duradouro, será preciso buscar um sucedâneo em 2021”, explica. Portella afirma que todos esses projetos, acrescentando a eles ainda o Pró-Brasil, projeto de reestruturação do País pós-pandemia, levarão a uma flexibilização do teto de gastos, o qual, segundo ele, deverá ocorrer de forma legal no segundo semestre de 2021, visando à 2022, ano das eleições.

A pandemia evidenciou a enorme desigualdade, em especial a extrema pobreza, com a qual não conseguiremos mais conviver. “Essa é a grande mudança não só em termos econômicos, mas sociais”, comenta Portella. Segundo ele, a perspectiva é a de que a extrema pobreza possa ser erradicada no País: “Não há como o Brasil viver nessa extrema pobreza, nessa extrema desigualdade”.

O entendimento desse quadro, de acordo com Portella, começou com a inclusão do auxílio emergencial, absolutamente necessário para o combate da pandemia, que, porém, “colocou o dedo em uma ferida de muito tempo, que era tratada de maneira indevida”. Ele completa: “Não há como continuar em um sistema que gere tamanha desigualdade; não há como uma nação conviver bem com isso”.

Ouça a íntegra do episódio no player.


Momento Sociedade
O Momento Sociedade vai ao ar na Rádio USP todas as segundas-feiras, às 8h30 – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcast

.

58 つのエピソード